sábado, 29 de outubro de 2016

‘Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Literatura’ nos dois primeiros fins de semana de novembro

O evento ‘Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Literatura’ foi apresentado no auditório do Sítio das Artes. Organizado pelo Pateo das Galinhas – Grupo Experimental de Teatro da Figueira da Foz com o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz, o Sete Sentidos propõe-se fundir, num evento de regularidade anual, o Teatro e outras Artes. Neste ano de estreia a Literatura é a arte em destaque, com as cinco peças em cartaz a serem complementadas com tertúlias que aproximam do público os autores das obras ou das adaptações, bem como atores e encenadores. 
O Vereador da Cultura António Tavares salientou: “-As companhias escolhidas, amadoras ou não, bem como as peças selecionadas, são da melhor qualidade e vão seguramente enriquecer o nosso panorama cultural e permitir aos grupos de teatro locais travar conhecimento com bons atores, bons autores, boas peças e uma forma arrojada e atual de fazer teatro (…/…) este evento dá também a conhecer o Sítio das Artes como um local onde há gente a trabalhar e há coisas a acontecer, como foi desde o início o seu desígnio, albergando atualmente um total de 11 associações», concluiu. 
Pelo Pateo das Galinhas, Isabel Cardoso explicou o programa desta primeira edição do Sete Sentidos, cabendo a Lígia Bugalho, do mesmo grupo, anunciar que, nos próximos anos, o Cinema, as Artes Plásticas, a Música, a Dança, a Arquitetura e a Fotografia serão as artes convidadas a ‘namorar” com o Teatro. 
“-Aproveitamos a oportunidade para cimentar parcerias, como a que este ano é feita com o Clube de Contadores de Histórias do Agrupamento de Escolas Figueira Mar e, claro, estreitar a relação entre os autores e as suas obras dramatizadas, num entendimento do teatro como a corporização da literatura”.
Programa completo: 

sábado, 5 de novembro
21h30 | Grande Auditório CAE

António e Maria, a partir de António Lobo Antunes

Dramaturgia e adaptação de Rui Cardoso Martins

Teatro Meridional, com Maria Rueff

22.45 – “Nos Bastidores do Texto”
Conversa com Rui Cardoso Martins, moderação de Andreia Gouveia

domingo, 6 de novembro
16h00 | Sítio das Artes
À manhã: histórias de cal, a partir de José Luís Peixoto
Conceção artística de Cláudia Stattmiller
Start-Teatro - Aveiro
17.30 – “Nos Bastidores do Texto”
 Conversa com Cláudia Stattmiller, moderação de Andreia Gouveia

sexta, 11 de novembro
21h30 | Sítio das Artes
Palavras pesadas atiradas como se fossem leves, a partir de Pedro Mexia, em estreia
Encenação de Luís Ferreira
Teatro do Oblíquo - Figueira da Foz
22.30 – “Nos Bastidores do Texto”
Conversa com Pedro Mexia, moderação de Andreia Gouveia

sábado, 12 de novembro
11h00 | Auditório Municipal
Esqueci-me como se chama, a partir de Daniil Harms (espetáculo para a infância)
Encenação de David Q
Pantopeia - Aveiro
No final da peça
Apresentação do Clube de Contadores de Histórias do Agrupamento de Escolas Figueira Mar
15h30 | Sítio das Artes
Tertúlia “Teatro: ver literatura”, moderada por José Cardoso Bernardes
Com António Tavares, Deolindo Pessoa, Jorge Fraga, Miguel Borges, Pedro Mexia, Ricardo Kalash
21h30 | Sítio das Artes
Maria Senhora de Mim, de António Tavares, em estreia
Pateo das Galinhas - Grupo Experimental de Teatro da Figueira da Foz
22.30 – “Nos Bastidores do Texto”  
Conversa com António Tavares, moderação de Andreia Gouveia

Sem comentários:

Publicar um comentário